1649

Prefeitura Municipal de Guaratinga

Pular para o conteúdo

CAPS de Guaratinga alerta para importância da ação de amigos e familiares na prevenção ao suicídio

Fonte: ASCOM - Prefeitura de Guaratinga
30/09/2021 às 14h01

Noticia

Galeria com imagens e vídeos sobre a matéria


Com o objetivo de conscientizar e alertar sobre o combate ao suicídio, a Prefeitura de Guaratinga realizou na última terça-feira (28) uma palestra sobre o Setembro Amarelo no Centro de Atenção Psicossocial (CAPS) do município. O evento contou com a presença de pacientes, familiares dos pacientes, vereadores, servidores da saúde e autoridades religiosas.

No Brasil, cerca de 12 mil pessoas tiram a própria vida por ano, quase 6% da população. No mundo, são cerca de 800 mil de suicídios anuais. O Brasil só perde para os EUA. Os índices apontam que em mais de 90% dos pacientes que se suicidaram havia uma doença mental relacionada, como depressão, transtorno bipolar e abuso de drogas. Também são fatores de risco para o suicídio situações como desemprego, sensações de vergonha, desonra, desilusões amorosas, além de antecedentes de doenças mentais.

Em seu discurso, a psicóloga Sofya Alves alertou que são as pessoas mais próximas que devem estar atentas aos sinais que se manifestam. “Nem todos vão chegar para você e dizer que está com um sofrimento tremendo, mas ela vai comentar sobre alguns sinais como não conseguir dormir direito, estar deixando de realizar coisas que antes tinham prazer em fazer, perca de apetite, irritabilidade, impaciência e até dores de cabeça com frequência. Se a gente não fala sobre o nosso emocional, nosso corpo começa a manifestar reações. Corpo e mente trabalham juntos, mas a mente também precisa ser cuidada”, contou a profissional.

De acordo com o médico psiquiatra do município, Joaquim Zaquel, falar sobre suicídio e buscar por ajuda profissional ainda é tabu na sociedade. “Uma pessoa que está tentando o suicídio está pedindo ajuda. E quando chegam a buscar essa ajuda profissional é ridicularizada por outra pessoa que acha que é para chamar atenção ou é falta de Deus. Ninguém fica triste porque quer. Atualmente, causas de mortes por suicídio só perde para homicídio e acidente de trânsito. E quase não se fala sobre isso por ser um tabu, apenas com orientação conseguiremos erradicar o suicídio”, alertou.

Durante a palestra, os pacientes atendidos pelo CAPS realizaram homenagens com frases e lembranças para as pessoas que de alguma forma as ajudaram na busca por tratamento e orientação profissional. Ao final do evento, os presentes puderam degustar de um delicioso café da manhã.

O atendimento para a prevenção do suicídio em Guaratinga pode ser feito de segunda a sexta das 07h às 13h no CAPS, localizado na Travessa José Sarney, n° 05, no Bairro Antônio Costa. E cuja missão é oferecer assistência às pessoas que apresentam transtornos mentais, no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS). Ou através do disque 188 que é o número da central de apoio à vida.