1649

Prefeitura Municipal de Guaratinga

Pular para o conteúdo

Mais de 50 toneladas de alimentos são distribuídas para famílias de alunos de Guaratinga

Fonte: ASCOM - Prefeitura de Guaratinga
15/07/2021 às 16h23

Noticia

Galeria com imagens e vídeos sobre a matéria


Com o objetivo de garantir às crianças das escolas da rede municipal o direito à merenda escolar, mesmo no período em que as aulas estão suspensas devido à pandemia da COVID-19, a Prefeitura de Guaratinga iniciou nesta quinta-feira (15) à distribuição de 51,4 toneladas de alimentos em kits de merenda escolar para as famílias dos alunos devidamente matriculados.

Os kits estão compostos de 15 alimentos de uma cesta básica e contém, cada kit: açúcar, aipim, arroz, banana, biscoito, cebola, cenoura, chuchu, farinha, feijão, leite em pó, macarrão, margarina, óleo e quiabo.

De acordo com o secretário de Educação, Gledson Santos, a cada semana serão anunciadas as escolas em que ocorrerão as distribuições da merenda para que não gere aglomerações. “Fizemos um cronograma onde a cada semana haverá entrega das merendas em escolas diferentes, assim as unidades de ensino poderão se preparar e avisar aos pais ou responsáveis com antecedência. Dando tempo também aos fornecedores da agricultura familiar para entregarem os produtos perecíveis nas escolas”, disse Gledson.

A prefeita Marlene Dantas, o secretário de Educação, Gledson Santos, o presidente do Conselho de Alimentação Escolar (CAE), Estevão Silva, e o vereador Paulo Radiola acompanharam a entrega dos kits na Creche Vovó Vicência e na Escola Renascer 2 nesta quinta.

“Vejo muitas mães com vontade de verem seus filhos de volta na escola. Cuidar dos estudos dos filhos é muito importante e ainda mais com a alimentação garantida. Cada mãe terá direito a uma cesta”, argumentou Marlene.

Todos os 3,4 mil alunos da rede municipal de ensino têm direito ao alimento. O quantitativo de kits é proporcional à quantidade de alunos em cada família. A iniciativa é amparada pela Lei Federal Nº 13.987/20, que autoriza a compra dos produtos através do PNAE (Programa Nacional de Alimentação Escolar), em caráter excepcional, devido à suspensão das aulas, por conta da pandemia.

“O conselho tem acompanhado todo o processo de aquisição dos alimentos. Gostaríamos de parabenizar a prefeita Marlene por ter cumprido a lei que garante a todos esses alunos o direito de se alimentar”, elogiou Estevão.

A educação orienta que compareça na unidade escolar para fazer a retirada do kit apenas um membro da família, evitando estar acompanhado de crianças para evitar aglomerações. Na hora de retirar o kit, o responsável deverá apresentar um documento oficial com foto e estar usando máscara.